Agricultura Familiar é referência para Centro-Oeste do Brasil

IMG_4452

O trabalho desenvolvido em Minas Gerais para o fortalecimento da Agricultura Familiar pode se tonar referência no Centro-Oeste brasileiro. A convite do governo mato-grossense, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário (Seda) foi um dos principais destaques do primeiro dia do workshop “Perfil da Agricultura Familiar de Mato Grosso”, realizado em Cuiabá

IMG_4452

A Seda apresentou na tarde de terça-feira (10) o “Perfil da Agricultura Familiar de Minas Gerais”, publicação organização pelo Governo do Estado que reúne uma série de indicadores sobre o segmento. Na plateia, gestores públicos e representantes de consórcios intermunicipais, associação dos municípios, movimentos sociais e de federações de trabalhadores rurais.

“O Perfil da Agricultura Familiar de Minas Gerais tem sido utilizado como referência em diversos estados da Federação por disponibilizar, em um só documento, diversas informações relevantes a respeito do setor”, disse Lucas Scarascia, superintendente de Acesso a Mercados e Comercialização da Seda. Clique aqui para ter acesso ao perfil.

Scarascia participou do painel ao lado de técnicos, engenheiros e pesquisadores da Empresa Mato-grossense de pesquisa, assistência e extensão rural (Empaer).

O assistente técnico da Secretaria de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários do Mato Grosso, George de Lima, disse que o Perfil da Agricultura Familiar de Minas Gerais, disponibilizado na internet, “impressionou pela qualidade”.

Ele conta que com a expectativa de avanço da agricultura familiar matogrossense surgiu essa necessidade de traçar um perfil para dar subsídio às políticas públicas para saber como aplicar os recursos para ampliar a produção dos agricultores familiares.

“O workshop está sendo realizado com o objetivo de prepararmos a elaboração do perfil. Utilizamos como estratégia para mobilização no evento a participação da Secretaria de Desenvolvimento Agrário de Minas Gerais, estado que é referência em políticas públicas para a agricultura familiar, disse George de Lima.