Conselho Estadual viabiliza reforma agrária em zona rural de Uberlândia

Processed with VSCO with s2 preset

O sonho de dezenas de famílias de agricultores da região do Triângulo Mineiro, que lutam pela reforma agrária há anos, começa a virar realidade. O Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (Cedraf-MG) aprovou proposta para que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra-MG) faça a aquisição da Fazenda das Cabaças.

Com área registrada e medida, a fazenda possui 675 hectares e foi aprovada e avaliada pela Diretoria de Obtenções de Terra do Incra em cerca de R$ 7 milhões. O imóvel atualmente encontra-se ocupado por trabalhadores rurais sem terra, coordenados pelo Movimento Popular pela Reforma Agrária (MPRA), totalizando cerca de trinta e sete famílias.

A expectativa após a compra do imóvel será a criação de um assentamento com capacidade para cerca de cinquenta famílias que adotarão um sistema produtivo misto.“É uma vitória para as famílias, e também para o Incra, que consegue adquirir mais um imóvel para a reforma agrária, trazendo desenvolvimento sustentável ao Estado de Minas Gerais, em especial  ao município de Uberlândia”, disse o Superintendente Regional do Incra/MG, Robson de Oliveira Fonzar.

Há oito anos o instituto tem lutado para a aquisição do imóvel para a reforma agrária. Segundo ele, a Fazenda das Cabaças é um imóvel emblemático no Triângulo Mineiro. O local foi ocupado desde 2008 por famílias ligadas a movimentos sociais. Desde 2013, o governo federal tem tentado realizar o processo de compra do imóvel, negociado diretamente com o proprietário.

O processo de aquisição também se tornou possível, graças à parceria com a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) que realizou Estudo de Capacidade de Geração de Renda (ECGR) da propriedade baseado nas atividades de pecuária leiteira e produção de hortaliças. “É importante destacar a parceria do Incra com a UFU, eles se empenharam ao máximo para poder trazer uma nova visão de agricultura para o imóvel”, completou Fonzar.

Papel do Cedraf-MG

Ao presidir a penúltima reunião ordinária do ano do Cedraf-MG, o secretário de Estado de Desenvolvimento Agrário, Professor Neivaldo, explicou que o próximo passo será o envio da autorização do conselho estadual para a aquisição da fazenda para a sede do Incra em Brasília, que dará andamento no processo de compra do terreno.

“Estamos diante de mais uma deliberação do conselho, formado por membros do poder público e da sociedade civil organizada, para ampliar o acesso à terra em Minas Gerais. No caso da Fazenda Cabaça é uma decisão que busca resolver uma demanda histórica do movimento social”, disse.