Estado faz parceria com organização internacional para promover a produção saudável de alimentos

Acordo de cooperação técnica entre a Seda e o Slow Food marca abertura da semana de celebração do Dia Mundial da Alimentação

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário (Seda) assinou nesta terça-feira (13), em Belo Horizonte, termo de acordo de cooperação técnica com o Slow Food, que visa fortalecer a produção de produtos regionais da Agricultura Familiar e incentivar a alimentação saudável, boa, limpa e justa em Minas Gerais. O evento marca abertura da semana de celebração do Dia Mundial da Alimentação, no próximo dia 16.  Para 2015, o tema escolhido pela FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) é “Proteção Social e Agricultura: quebrando o ciclo da pobreza rural”.

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário (Seda) assina termo de acordo de cooperação técnica com o Slow Food, que visa fortalecer a produção de produtos regionais da Agricultura Familiar e incentivar a alimentação saudável, boa, limpa e justa em Minas Gerais. Participou da assinatura o secretário Glênio Martins. Data: 13-10-15 Local: Prédio Gerais Foto: Omar Freire/Imprensa MG
Foto: Omar Freire/Imprensa MG

Um dos objetivos do acordo é valorizar alimentos tradicionais da culinária mineira, que vivem à margem dos mercados, como Jatobá, Jurubeba, Pau Doce e Ora Pro Nobis e vários tipos de queijos artesanais, dentre outros.

Para o secretário de Estado de Desenvolvimento Agrário, Glenio Martins, a assinatura do acordo “é um dia histórico para Minas Gerais”. Segundo Martins, a redução do uso de agrotóxico, o incentivo a circuitos curtos de comercialização (feiras livres) e o aumento da renda do agricultor familiar são alguns dos desafios colocados para que o Estado atue em parceria com a sociedade para a solução dos problemas.

“Temos uma das culinárias mais ricas e tradicionais. Porque não fazer dela também a culinária mais saudável e sustentável do Brasil”, provocou Glenio Martins.

O acordo prevê que nos próximos 90 dias será elaborado, em conjunto, um Plano de Ação para o estabelecimento dos objetivos específicos, metas, linhas de atuação e o cronograma de atividade.

Para o representante do Slow Food, Marcelo Podestá, o acordo assinado com a Seda representa uma união de forças e de ideias em prol da agricultura familiar e de uma alimentação de qualidade.

“Queremos espalhar essa convicção de forma capilar, dentro dessa Secretaria e de todos os órgãos e entidades que ela representa, para que ela influencie políticas, projetos e pessoas. E, em troca, nos propomos como parceiros, como braço atuante, como filosofia e como rede para trabalharmos juntos nessa direção”, disse Podestá, que antes da solenidade promoveu uma degustação orientada de queijos artesanais.

Também participam da solenidade o diretor técnico da Emater-MG, João D’Angelis, a coordenadora especial de Gastronomia da Secretaria de Estado de Turismo, Natália Farah, e a secretária executiva do Consea-MG, Aparecida Miranda.

Slow Food

O movimento internacional Slow Food foi fundado nos anos de 1980, na Itália, pelo jornalista Carlo Petrini. É uma organização que se contrapõe à comida industrializada, repleta de aditivos químicos e rápida (fast food). Associação sem fins lucrativos, no Brasil ela atua com uma rede de cerca de mil membros. A entidade tem 52 produtos catalogados na Arca do Gosto, projeto que busca resgatar alimentos, sejam vegetais, animais ou produtos processados, que estejam em risco de extinção.