Feira da Cidade Administrativa terá edição especial no Dia da Agricultura Familiar

IMG_4453

Na próxima segunda-feira (25), a Cidade Administrativa de Minas Gerais recebe uma edição especial da Feira da Agricultura Familiar e Urbana (Do Campo pra CÁ), em homenagem ao Dia da Agricultura Familiar, comemorado no dia 25 de julho. Além da feira, haverá a assinatura de acordo de cooperação técnica entre a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário (Seda) e o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) para a promoção da educação sanitária, além de exposição de sementes crioulas. O evento acontecerá às 10 horas no Hall do Prédio Gerais.

Para o secretário de Estado, Professor Neivaldo, a data é importante para reafirmar o compromisso do Governo de Minas Gerais com o fortalecimento da agricultura familiar. “Será mais uma oportunidade do público adquirir produtos saudáveis e orgânicos”, disse Neivaldo.

A Feira do Campo pra CÁ é um trabalho da Seda em parceria com IMA, Intendência e Emater-MG, que garante a segurança alimentar e nutricional sustentável dos servidores da cidade administrativa, bem como assistência técnica aos agricultores familiares visando garantir a qualidade dos produtos ofertados.

Nova Identidade Visual

Quem participa da feira está animado com a edição especial. Será uma oportunidade também dos servidores da Camg conhecerem o novo layout do projeto Do Campo Pra CÁ.

Para Heloísa Libéria, do Grupo Serenidade de Sabará, a nova identidade visual ficou mais visível e alegre. “Eu achei ótimo, achei lindo. Antes era feio, o papel rasgava, agora temos uma plaquinha de identificação chamativa”, disse.

Outra agricultora familiar que aprovou o novo layout da feira foi Luzia Falcão de Oliveira, do empreendimento Jardim Produtivo de Belo Horizonte. “Quando era o papel sempre tínhamos que ficar renovando toda semana. Agora a plaquinha ficou uma maravilha, ficou mais visível”, disse.

Aquicultura

No dia 26 de agosto, a Feira do Campo pra CÁ, receberá uma edição com a temática de produtos da aquicultura familiar (peixes). A forma de cultivo da aquicultura familiar oferece para seus consumidores, produtos mais homogêneos e vantagens que contribuem para a segurança alimentar e nutricional sustentável.