Governo debate o fortalecimento do sistema de segurança alimentar e nutricional

alimentacaossauda

A mobilização da sociedade é fundamental para que o país avance na política de promoção da segurança alimentar e nutricional sustentável. A afirmação é do coordenador do Fórum Nacional de Segurança Alimentar e conselheiro do Consea Nacional, Renato Maluf, durante a abertura do Encontro Regional Sudeste: Desafios e Estratégias para a consolidação do Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan).

O objetivo do encontro, realizado no anfiteatro da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, é discutir estratégias de fortalecimento do Sisan nos estados da região: Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo.

Segundo Renato Maluf, nos últimos anos o Brasil teve uma evolução nas políticas públicas para a promoção da segurança alimentar, que permitiu a exclusão do país no Mapa da Fome, segundo as Nações Unidas.

Além disso, continua ele, outras ações foram desenvolvidas para a promoção de uma alimentação mais saudável, em áreas ligadas ao consumo, à educação e à agricultura familiar.

“Se a sociedade se mobilizar e resistir é possível que a gente consiga evitar retrocessos. As ameaças impostas pelo novo governo federal são muito reais, já que a política econômica proposta protege as grandes organizações e retira direitos”, alertou Renato Maluf.

Redução de agrotóxico

Ao representar o Governo de Minas Gerais, o secretário de Estado de Desenvolvimento Agrário, Professor Neivaldo, destacou as iniciativas e programas desenvolvidos para que os mineiros e as mineiras tenham uma alimentação mais nutritiva e saudável.

Um exemplo é a discussão no Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (Cedraf-MG), do qual é presidente, para que Minas Gerais reduza o uso de agrotóxicos na produção de alimentos.

“Temos que fazer o contraponto às políticas adotadas no plano nacional, para garantir direitos e promover a segurança alimentar no estado”, concluiu o secretário.