Seda apoia seminário internacional sobre agricultura familiar

IMG_2818

Encontro tem como objetivo fortalecer intercâmbio entre Estado e o segmento

Com o objetivo de fortalecer ainda mais o intercâmbio entre o Estado e as organizações ligadas à Agricultura Familiar, a capital mineira sedia o Seminário Internacional “Agricultura Familiar: Água e Economia Solidária”. Com o apoio do Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário (Seda), o encontro segue até amanhã (27/04), na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Representantes da Bolívia, Colômbia, Itália, Suíça, Brasil e membros da sociedade civil estiveram presentes na abertura do evento, realizada nesta terça-feira no auditório da Faculdade de Letras da UFMG. O objetivo é estreitar relações entre instituições de diferentes países que valorizam o desenvolvimento rural sustentável.

A secretária adjunta Fabiola Paulino destacou as principais ações da Seda nos últimos dozes meses e ressaltou também a importância das parcerias.

“O seminário proporciona um espaço de intercâmbio de experiências e chega num momento oportuno, discutindo formas sustentáveis de uso da água na agricultura familiar”, disse Paulino.

O evento é uma realização do Centro de Agricultura Alternativa Vicente Nica (CAV), juntamente com o Núcleo de Pesquisa e Apoio à Agricultura Familiar Justino Obers (Núcleo PPJ) e o Centro di Volontariato Internazionale (CeVI) da Itália.

Estiveram presentes também Eduardo Ribeiro, Núcleo PPJ/UFMG; Romeo Cuzzit, Governo Friuli Venezia Giulia –Itália; Lucia Piani, CeVI; Asier Santillán, União Europeia e Crispim Moreira, FAO- Bolívia. Participaram também agricultores familiares da região do alto, médio e baixo Jequitinhonha.

Sobre o CAV

O Centro de Agricultura Alternativa Vicente Nica (CAV) desenvolve juntamente com comunidades rurais do Vale do Jequitinhonha, um programa integrado de ações que visam: a proteção e a conservação de fontes hídricas; o acesso à água através de tecnologias de captação e armazenamento de água da chuva; e a capacitação dos agricultores familiares para a preservação adequada dos recursos hídricos.