Seda participa de homenagem à Frente da Gastronomia Mineira

IMG_2991

O secretário de Estado de Desenvolvimento Agrário professor Neivaldo, participou na tarde de segunda-feira (09/05) da reunião comemorativa dos dois anos da Frente da Gastronomia Mineira (FGM).  Criada em maio de 2014, a Frente tem por objetivo reunir esforços em prol da defesa, valorização e promoção da Gastronomia Mineira nos mais diversos âmbitos.

O encontro no auditório da CDL-BH reuniu secretários de Estado, lideranças empresariais e gestores de entidades representativas para homenagear não apenas as conquistas alcançadas, mas, principalmente, os integrantes que, voluntariamente e por meio do espírito empreendedor, têm feito da Frente um das principais instâncias de articulação e proposição de ideias que visam valorizar e alavancar a cozinha mineira.

Professor Neivaldo reafirmou o compromisso da Secretaria em continuar participando da Frente.

“Para nós, é fundamental pensarmos políticas que vão desde a produção sustentável até o consumo de alimentos da agricultura familiar”, disse.

Planejamento e ações

O coordenador da Frente, Agostinho Patrus Filho, agradeceu a atenção de todos pelo trabalho desenvolvido pela Frente e falou sobre as principais conquistas. “No primeiro ano, em 2014, formulamos a Frente, elegemos a secretaria-executiva e planejamos as ações. No ano passado, nos estruturamos, criamos nosso plano e ferramentas de comunicação, fizemos o Relatório da Gastronomia, entre outras ações. Em 2016 passamos para a execução do nosso planejamento, lançamos novas ações, mas, o mais importante, conquistamos a adesão de importantes parceiros, que nos dá legitimidade, capacidade de representação e reconhecimento junto aos poderes públicos e à sociedade”, enfatizou.

Homenagem

Durante a comemoração dos dois anos da Frente, a homenagem principal foi para o Sr. Roney de Almeida, proprietário da Mercearia Paraopeba, em Itabirito. Fundada em 1894, o negócio de família – empreendimento de 24m², que comercializa mais de mil itens – já passou por quatro gerações. É considerada a quitanda mais famosa de Minas e uma verdadeira instituição da gastronomia mineira, fazendo parte da nossa história e garantindo a sobrevivência de inúmeras famílias de produtores.

*Com informações da Assessoria de Comunicação da FGM.