Seminário de Segurança Alimentar e Nutricional abre atividades da Semana da Alimentação

Seminário Segurança Alimentar

Nesta segunda-feira (17/10), na Cidade Administrativa, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) realizou a primeira ação da Semana Mundial da Alimentação na Cidade Administrativa. Trata-se do ‘Seminário de Segurança Alimentar e Nutricional: Inclusão Produtiva com Segurança Sanitária’, que teve um de seus principais objetivos o de promover uma ação integrada entre diversos setores e segmentos.

O seminário reuniu, na mesa de trabalho, o subsecretário de Vigilância e Proteção à Saúde da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), Rodrigo Said, o secretário de Estado de Desenvolvimento Agrário (Seda), professor Neivaldo, e a secretária-executiva da Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan-MG), Beatriz Carvalho.

Para o subsecretário de Vigilância e Proteção à Saúde da SES-MG, Rodrigo Said, garantir o direito a uma alimentação com qualidade faz parte de uma política mundial, que tem como objetivo diminuir a incidência das doenças crônicas degenerativas e da obesidade. “Nosso intuito, enquanto gestores, é trazer novamente essa discussão e poder construir em conjunto novas políticas que proporcionem mais qualidade de vida à população como um todo”, afirmou.

O seminário surgiu a partir da crescente demanda por soluções relativas ao acesso aos mercados, apresentada pelas instituições e organizações representativas da agricultura familiar, microempreendedor individual e da economia solidária em Minas Gerais. O secretário da Seda e secretário do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Minas Gerais (Consea-MG), Neivaldo Lima, destacou a importância de voltar o olhar para o homem do campo e trabalhar a educação sanitária.

“A fiscalização não pode ser apenas punitiva. É preciso formar e educar, como forma de incentivar a produção de alimentos de uma forma mais integral, inclusiva e com qualidade”, reforçou o professor Neivaldo.

Na sequência, a secretária-executiva da Caisan-MG, Beatriz Carvalho, enfatizou a importância de se promover, cada vez mais, a intersetorialidade. “Esse tema da inclusão produtiva da agricultura familiar e da economia solidária com segurança sanitária é de suma importância para todos nós. Um dos nossos objetivos é possibilitar aos agricultores e agricultoras familiares produzir e ter condições de comercializar seus produtos de forma saudável e com segurança para a população”, avaliou Beatriz Carvalho.

Com o intuito de fomentar ainda mais as discussões, principalmente sobre inclusão produtiva, será realizada, nesta terça-feira (18/10), a reunião da Câmara Governamental de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan-MG), com a participação de secretários e secretárias de diversos órgãos do Estado.

Inclusão Produtiva com Segurança Sanitária

Ao longo da manhã desta segunda-feira (17/10), gestores, técnicos e agricultores debateram sobre a legislação sanitária e os entraves para a inserção no mercado e consequente inclusão social. Para a diretora de Vigilância em Alimentos, Ângela Ferreira, a intenção é tornar pública a proposta da Vigilância Sanitária Estadual, para regulamentar as atividades da agricultura familiar e da economia solidária. “Dessa forma, torna-se possível incluir os pequenos produtores de alimento no mercado e fomentar sua participação nas Políticas Públicas”, afirmou.

A diretora reforçou, ainda, a necessidade de se exercer a Vigilância Sanitária sem abrir mão das prerrogativas legais, da proteção da saúde e do controle do risco sanitário. “É preciso quebrar paradigmas e mostrar que é possível fazer vigilância e apoiar o desenvolvimento local, protegendo a produção artesanal, respeitando os conhecimentos tradicionais, o multiculturalismo, as comunidades tradicionais e, em particular, os agricultores familiares”, concluiu. Clique aqui para ver a apresentação completa da diretora (Arquivo em formato *PPT).

Semana Mundial da Alimentação

Diversas atividades fazem parte da programação da Semana Mundial de Alimentação 2016, que tem como proposta fazer uma reflexão sobre a importância da promoção à saúde, e sobre como a alimentação saudável pode contribuir para uma melhor qualidade de vida. As ações são promovidas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Agrário (Seda), Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan-MG) e Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Minas Gerais (Consea-MG).

Neste ano, o tema da campanha é “O clima está mudando. A alimentação e a agricultura também”, em sintonia com a proposta da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), que é a de conscientizar a população sobre as mudanças climáticas. As ações ponderam sobre a interferência das mudanças do clima na produção da agricultura e como isso pode interferir também nos alimentos que chegam à mesa das pessoas. Além disso, as atividades visam mostrar que é possível mudar hábitos de consumo, sobretudo para assegurar uma alimentação saudável e contribuir para o combate à fome.